28 de ago de 2013

Neve de sentimento ou o carisma gelado

Depende muito de nós mesmos controlar o que se passa dentro do coração figurado, aquele que guarda os sentimentos e não o que faz o sangue circular.

Às vezes nos colocamos de lado para viver alguma coisa que apostamos valer a pena, e nos entregamos ao que parece ser o sentido da vida, um sentimento que nos deixa tão completos que não precisamos de mais nada, ao menos aparentemente. Mas assim como a natureza, os sentimentos possuem estações, e o inverno é sempre bem frio.

Se o sentimento sobreviver ao carisma gelado, aquele que parece ser carisma, mas não passa de condescendência, o sentimento tem chances de atravessar mais estações novamente. As estações boas.

O que acontece é que a neve pode ser densa e podemos nos atolar no meio da frieza e ali mudar o rumo de uma jornada. O que um dia era confortável e quente, pode se tornar frio e letal.

A única parte boa desse inverno é que ele passa, então é questão de chorar agora e rir depois. Rir, com certeza.

Nenhum comentário: