19 de out de 2013

Aquela música...

Eu estou numa fase tão turbulenta que mal consigo me expressar, as músicas são o único lugar onde consigo me encontrar. Rimou. Na verdade, não era essa a intenção. Quando não há o que dizer, não diga nada. NADA NADA NADA!






Já lhe dei meu corpo
Minha alegria
Já estanquei meu sangue
Quando fervia

Olha a voz que me resta
Olha a veia que salta
Olha a gota que falta
Pro desfecho da festa
Por favor...

Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota d'água...